SOBRE OS ENCONTROS...

O 1º EPPPAC (2009). Foi sediado em Manaus a partir da iniciativa do Grupo de Pesquisa Questão Social e Assistência Social no Estado do Amazonas, realizado no auditório da Universidade do Norte - UNINORTE. Buscou resgatar produções de Universidades Pan-Amazônicas sobre as populações tradicionais desde 1.985, que foi o marco cronológico para a retomada de debates e lutas em várias frentes, revelando dimensões combinadas de cultura, política, jurídica, acadêmica e social que focalizam novos marcos legais, regulatórios e teóricos dos Direitos de Povos e Comunidades Tradicionais. Demonstrou que as formas de ocupação do território pelas populações tradicionais indígenas e não indígenas e de agentes sociais que acionam identidades coletivas e direitas territoriais que se ampliam no espaço agrário e urbano, carecem de políticas públicas específicas. Na primeira edição o EPPPAC teve a presença de pesquisadores renomados na Universidade de Versalhes/França, do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA) da Universidade Federal do Pará, da UNAL/Colômbia, do La Salle colombiano, da UEA/Brasil e logicamente da UFAM.

O 2º EPPPAC (2011). Com o tema Ambiente, Sustentabilidade e Cultura na Pan-Amazônia e Caribe, foi realizado em Manaus em parceria com o VI Congresso Internacional de Estudantes Universitários da Região Amazônica (VI CIEURA). Os eventos ocorreram no mês de novembro de 2011, realizados nos auditórios da Faculdade Boas Novas em Manaus - AM e auditório Rio Javari da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Amazonas - UFAM.

O 3º EPPPAC (2015). Pautou sua atividade no tema: Educação, interculturalidade e ambiente na Pan-Amazônia e Caribe. Foi realizado no mês de julho de 2015, ambientado no auditório Rio Amazonas e demais salas de atividades da Faculdade de Estudos Sociais - FES/UFAM. Os grupos de trabalho abordaram a Pesquisa e Pós-Graduação na Pan-Amazônia, a Crise na Educação, o Desenvolvimento Regional, a Integração Cultural, Movimentos Sociais, Recursos Minerais e Naturais, Exploração e Impactos socioambientais, Estratégias do Serviço Social Frente às Demandas Postas nas Regiões Fronteiriças da Pan-Amazônia.

Em comemoração aos 75 anos do Serviço Social no Amazonas, a Professora Doutora Maria Carmelita Yazbek, proferiu conferência intitulada - As influências teóricas e metodológicas do Serviço Social: Das origens à contemporaneidade.

O 4° EPPPAC (2017), foi realizado em parceria com o Núcleo de Estudos Comparados Amazonas e Caribe - NECAR e Núcleo Histórico Socioambiental - NUHSA da Universidade Federal de Roraima - UFRR, o Conselho Regional de Serviço Social CRESS 15ª região AM/RR (seccional Roraima) e o Núcleo de Pesquisa do Centro Universitário Estácio da Amazônia - Boa Vista - RR, sob o tema: Políticas Públicas, Processos Migratórios e Direitos Humanos, a partir da Pan-Amazônia e Caribe, entre os dias 13, 14 e 15 de Setembro de 2017, na cidade de Boa Vista - RR. Sendo apresentadas por meio de tele conferências e presenciais: a Mesa de abertura e encerramento, mesas coordenadas e debates, minicursos e com atenção para as produções acadêmico-científicas dos participantes que apresentaram trabalhos nos formatos de comunicação oral e pôster. O 4º EPPPAC também contou com professores convidados da Universidade da República da Guiana, da Universidade Católica do Chile, da Universidade Federal do Amazonas, da Universidade Federal de Roraima, do NECAR, da Faculdade Estácio da Amazônia (Atual), Tribunal de Justiça do Estado de Roraima e Parlamentares dos Estados do Amazonas e de Roraima e entre inscritos e ouvintes totalizou 16.

5° EPPPAC (2019)

5º EPPPAC (2019). Pretende-se por meio de conferências, mesas coordenadas e dialogadas com os participantes, a produção de novos conhecimentos sobre o tema proposto, a saber:: UNIVERSIDADE E FORMAÇÃO EM ÉPOCA DE MIGRAÇÕES E INTENSOS DESLOCAMENTOS: A PARTIR DA PAN-AMAZÔNIA E CARIBE DO SÉCULO XXI, para isso propõe-se a operacionalização metodológica de debates, minicursos e a apresentação das produções acadêmicas-científicas dos participantes nos formatos de comunicação oral e pôster. A previsão é de alcançarmos 500 participantes. Será realizado no Instituto de Natureza e Cultura da Universidade Federal do Amazonas, campus Benjamin Constant, município localizado no extremo oeste do Estado do Amazonas, microrregião do Alto Solimões/AM, distante de Manaus, capital do Estado do Amazonas, aproximadamente 1.120 Km em linha reta, em uma distância via transporte fluvial de 1.638 km, subindo o rio Solimões e o rio Javari, e limita-se com os municípios de Tabatinga, São Paulo de Olivença, Atalaia do Norte, Ipixuna, Eirunepé, Jutaí com a República do Peru e a República da Colômbia.